Translate

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Desce do púlpito, este lugar não te pertence.

Eu sou o Senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura. Isaías 42:8


A cada dia que passa Jesus está perdendo o seu lugar no centro da adoração e no coração da igreja.


Os homens que dominam o púlpito querem apenas ser vistos e não se comprometem em nada com o serviço. 

Eles até invocam o nome de Jesus, chamam por ele, mas não obedecem, tudo que fazem com sua vida diária é exclui-lo de seus encontros, o púlpito é uma fachada do seu vergonhoso cristianismo. 

"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade." Mt.7.21-23

Toda a glória que não é direcionada a Deus é vanglória.

Percebemos o orgulho ferido quando outro é bem sucedido no púlpito e não ele.



Já passa de longe nas igrejas a operação do Espírito Santo que tem como alvo a glorificação de JESUS O CRISTO.

Disse bem Dr. A. W. Tozer:



“Enquanto a liderança espiritual não voltar a ser ocupada por homens que preferem a obscuridade, continuaremos a presenciar uma constante deterioração da qualidade do cristianismo popular, e possivelmente chegaremos ao ponto em que o Espírito Santo, entristecido, se retirará, como a glória de Deus se apartou do templo”.



Chega deste cristianismo hipócrita e cheio de estrelismo. Chega de manifestação espúria e histérica e busquemos de fato o poder que emana somente do Espírito Santo. 



Poder este que gera transformação de caráter. Quem furtava não furte mais, que cobiçava não cobice mais, quem comprava e não pagava tomou vergonha na cara e por aí vai. "Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo," Tito 3:5


Falam-se tanto de poder em nossos dias, mas onde está transformação que resulta deste poder do Espírito Santo? Reduziram tais manifestações a momentos de emoções, cai cai, curas do corpo e prosperidade, entretanto em sua maioria não se ver a devida evidencia do poder de Deus no homem que é  a mudança para uma nova criatura. 2Co.5.17



Deus não divide sua glória com ninguém. A igreja não pertence a nós pastores, ela não foi comprada com meu sangue. E ela não veio para me promover e sim a Cristo.

Disse o Pr. Geziel Gomes: "Pastores, deixe a igreja ser igreja, e mais do que isso, deixe JESUS ser o JESUS DA IGREJA." 


Se não está preparado para ser crucificado com Cristo, vá vender picolé na praia, ser astronauta menos ser pastor ou cantor. 
Este oficio não pertence a quem não sabe qual é o seu lugar.
Com este outro evangelho que se prega, promovem mais destruição do que salvação. Chega de promoções, chega de mercado da fé, chega de homens amantes de si mesmo.

Pr. Neemias Fagundes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meus blogs prediletos

Loading...