Translate

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Pregador ou profissional?

Você pode até gostar de ser pregador, ver neste ofício a vitrine para sua exaltação. Porém parou para perguntar a Deus se foi chamado para este ofício de fato?

Sera que você não escolheu por que dá evidencia?

Você passa horas em frente de livros, lendo de tudo para gerar um bom sermão. Anota frases de efeitos, decora pregações como ninguém é capaz de fazer, mas lhe pergunto, foi de fato chamado para tal ofício.?

Quando você encerra sua maratona, e entra em seu quarto a unica coisa que ver é um homem incompetente que a única coisa que sabe é viver de aparência? Você sabe que não vive o que prega. Sua vida se resume a um ritmo frenético de agendas e com isso argumentas que não tem tempo para oração?

Você trava batalhas na oração? Você é capaz de dobrar o joelho em seu quarto e não se levantar até que Deus clame: "Deixe-me ir porque a alva está subindo" ou tu és daquele tipo que faz uma fria oração e termina sem se quer saber se Deus esteve no seu quarto?

Vivemos a época de muitos pastores porém poucos fervores. Muita agitação, porém nenhum quebrantamento. 


Busque ao Espírito Santo e seja sincero em saber o seu chamado ministerial. Não faça porque os outros fazem, talvez sua função é só regar e a de outros plantar. Mas não cometa o desserviço no reino de Deus lançando veneno no lugar de sementes.

Não estou desanimando-o de pregar, apenas redirecionando a uma reflexão sincera, sobre porque você faz o que faz. Toda glória que não é dada a Deus é vanglória. Busque antes de tudo o Espírito Santo para lhe orientar em teu ministério.

“Se o próprio Cristo só iniciou sua pregação depois de ter sido ungido, nenhum jovem deve pregar enquanto não tiver recebido a unção do Espírito Santo”.F. B. Meyer.

Deus continue te abençoando.

Pr. Neemias Fagundes


Um comentário:

Meus blogs prediletos

Loading...