Translate

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

A brevidade da vida

“Que proveito tem o homem, de todo o seu trabalho, que faz debaixo do sol? Uma geração vai, e outra geração vem; mas a terra para sempre permanece. Já não há lembrança das coisas que precederam, e das coisas que hão de ser também delas não haverá lembrança, entre os que hão de vir depois.” Eclesiastes 1:3-a e 11

A ultima mensagem que ministrei enquanto residia em Araruama no Rio de Janeiro foi a primeira que preguei quando cheguei a Tijucas estado de Santa Catarina.

“Não desperdice sua vida”

A vida é muito breve, o salmista a compara como a erva “Quanto ao homem, os seus dias são como a erva, como a flor do campo assim floresce.
Passando por ela o vento, logo se vai, e o seu lugar não será mais conhecido.” Salmos 103:15-16.

A erva é frágil e Deus compara a vida a este simples vegetal, Ele poderia comparar a vida a uma montanha que mesmo sendo perecível tem uma duração mais prolongada, ou poderia ter comparado ao carvalho que pode dura de 500 a 1000 anos. Porém ele compara a vida a um vapor como disse Tiago “Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece.” Tiago 4:14

O problema do homem é não ter dimensão que a vida é nada mais do que vaidade “Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade.”
Eclesiastes 1:2 É fútil demais para o homem a vida. Ela é como um conto ligeiro que lemos em poucos minutos. “Pois todos os nossos dias vão passando na tua indignação; passamos os nossos anos como um conto que se conta.” Salmos 90:9

Há tanta presunção no homem, ele se arroga de sua existência como se nunca fosse terminar. Ele guerreia como se nunca fosse responder, ele é egoísta como se todas as coisas permanecem para sempre com ele.

Não permite ninguém mexer no que é dele, não compartilha, não ama, não abraça. Enfim a morte chega e nada leva e tudo fica ou permanece como está e ele já não existe mais. “Uma geração vai, e outra geração vem; mas a terra para sempre permanece.” Eclesiastes 1:4

O homem vive como se sua história fosse eternizar, ele se sente importante, é ovacionado, possui muitos títulos, ele se sente a pessoa mais formidável do pedaço. “Ele é o cara” todos o amam, o bajulam, o desejam, o invejam, e ele se ensoberbece nesta vaidade. Até que a morte vem e a sua história não é mais lembrada. “Já não há lembrança das coisas que precederam, e das coisas que hão de ser também delas não haverá lembrança, entre os que hão de vir depois.” Eclesiastes 1:11

Sim é isso que diz Salomão, virá outra geração que não vai se lembrar de você, não conhecerá nada ao seu respeito, seu nome, sobrenome e sua família serão apagados.

Tal como Hitler, Mussolini, Senna, Michael Jackson, Kennedy, Faraó, Nero, Nabucodonozor, Beltasazar, Herodes e muitos outros famosos ou não, serão esquecidos. A próxima geração poderá até comemorar o dia de um ou de outros, mas farão de forma tão mecânica que não se importarão em não chorar, honrar, pois nada sentirão por estes.

Sim, a vida é breve, é muitos a desperdiçam com ódios, competições, cobiças, traições, bebedeiras, drogas, orgias e perdem o melhor dela que é vivê-la com sentido para aquele que nos criou. “Eis aqui, o que tão-somente achei: que Deus fez ao homem reto, porém eles buscaram muitas astúcias.” Eclesiastes 7:29

“Porque assim diz o Senhor que tem criado os céus, o Deus que formou a terra, e a fez; ele a confirmou, não a criou vazia, mas a formou para que fosse habitada: Eu sou o Senhor e não há outro.” Isaías 45:18

Deus criou o homem para adorá-lo, o homem foi a coroa o orgulho de sua criação. Deus fez o homem a sua imagem e sua semelhança e o homem era um em Deus. Sua comunhão era inquestionável. Seu relacionamento com Deus foi a coisa mais agradável que o homem poderia experimentar.

Entretanto com a queda, o homem foi destituído desta presença.(Rm.3.23) Perdeu sua comunhão com Deus.

Porém Deus mesmo resolveu traçar de volta o caminho de nossa reconciliação com ele. Através do sacrifício propiciatório de Cristo, ele nos substituiu diante da ira de Deus e pagou nossa dívida (na cruz) e nos harmonizou com o pai novamente.

E fomos chamados para viver esta vida, não mais pela carne que em nada pode agradar a Deus (Rm.8.8) e sim no Espírito de vida e reconciliação que ele nos concedeu através do seu Espírito Santo. “De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.” Romanos 6:4

Sim em novidade e não no mesmo sentimento desta vida carnal! 

A vida passa muito rápido, é muitos estão perdendo o melhor desta com seus prazeres passageiros.

Quem irá permacer para sempre? Quem tem a melhor e maior empresa? Que possui o maior ministério? Quem cuida melhor de sua saúde? Quem tem mais popularidade? Quem preside a maior convenção? Quem possui mais dinheiro?

Se você que viver de tal maneira que sua vida permaneça para sempre na memória de Deus, negue a você mesmo e todas as suas paixões e siga a Cristo de verdade. Ninguém poderá segui-lo de fato enquanto não renunciar a tudo por causa dele. “Assim, pois, qualquer de vós, que não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo.” Lc.14.33

Volto a afirmar, Se você que viver de tal maneira que sua vida permaneça para sempre na memória de Deus. Faça a vontade de Deus e não a sua, pois somente estes permanecerão para sempre.

“E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.”
1 João 2:17




Deus te abençoe em nome de Jesus

Em Cristo

Pr. Neemias Fagundes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meus blogs prediletos

Loading...