Translate

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Marta ou Maria?

"E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa; E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Marta, porém, andava distraída em muitos serviços; e, aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude.
E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada." Lucas 10:38-42

Esta passagem tem sua importância como todos os outros textos bíblicos. Ela narra a vida de duas mulheres com atitudes diferentes diante de um momento especial.
A primeira é Marta, uma mulher proativa aquela que se antecipa, visualiza o problema antes de acontecer, aquele tipo de pessoa que falamos está preocupada (pré-ocupada) sempre com a vida. Aquela pessoa que não visualiza cada momento com uma outra perspectiva, que não consegue confiar a outro o que faz, que acha que o seu modo de fazer é o único correto, e que se ela não fizer ninguém irá fazer.
Sim Marta lembra muito eu você em alguns momentos de nossa caminhada, somos ansiosos, estressados, achamos que a unica coisa que importa é fazer, e nos sentimos improdutivos se tivermos que sentar para ouvir. Corremos para todos os lados, cantamos, pregamos, limpamos, consertamos, arrumamos, cozinhamos, lavamos, compramos, vendemos, negociamos ou seja somos útil e não queremos deixar de ser. Mas será que tudo isso é necessário? Será que toda essa correria não é um grito por atenção, ser visto, notado, reconhecido? Se todo este trabalho tiver algum fruto de louvor a Deus, por que reclamamos de quem não o faz? Se oramos falamos mal de quem não ora, se lemos a bíblia criticamos quem não lê, se vamos a monte censuramos que não vai, se fazemos algo que outro não faz nos sentimos no direito de criticá-lo. Será que o que fazemos de fato tem algum fruto de louvor e glória a Deus?
Tem gente que faz o que faz sem saber de fato porque o faz. São pessoas sem objetivo, sem alvo, tudo gira em torno de sua própria carência ou auto-suficiência. 
Não estou desqualificando Marta, ela tem sua virtude pois é hospitaleira, uma das características do verdadeiro cristão, mas ela não soube valorizar de fato o "momento". Jesus estava na sua casa e Ele estava falando, e nesta hora qualquer cristão que de fato conhece a Cristo, não irá perder este momento precioso para ouvi-lo. Jesus está ensinando a Marta que existe coisas mais importante do que ser uma pessoa ativa ou proativa, que chama atenção de todos pelo que faz ou como faz e Maria soube escolher a melhor parte em tudo isso que é ouvir Jesus.
Muitas vezes fazemos muito, trabalhamos muito e achamos que essa é a maneira mais eficaz de chamar atenção dEle para nós e quando percebemos que Ele não está dando bola para toda esta nossa dinâmica, ficamos frutados e começamos a reclamar os nossos valores com Ele.
Neste tempo em que as pessoas estão tão assoberbadas com a vida, o mundo dos negócio nos ensinou a dá presente quando não podemos dar atenção. Fazemos isso com os filhos, esposa, marido, amigos, pais e achamos útil, pois não podemos dar mais de si ao outro, mas podemos dar mais de si as coisas e aos nossos sonhos que se tornam pesadelos sem fim. O resultado de tudo isso é: pais frios, filhos indiferentes, casamento sem amor, vida improdutiva emocionalmente. Porque achamos que ter é mais importante do que ser, achamos que fazer é mais importante que aprender e que falar é mais importante que ouvir.
Quando foi que sinceramente você parou para ouvir sua esposa, marido, filhos, pais e etc?
 Há tempo para tudo, não seja uma Marta que está apenas preocupada em fazer bem, em atender bem, em falar bem e etc. Ouça a palavra de Deus e cuide da sua família, ouça o clamor de quem está mais perto de você todos os dias.
Jesus disse que Maria escolheu a melhor parte que não lhe será tirado. Sabe o que Ele quer dizer com isso? Ele quer dizer a você que se comporta como Marta, que outros virão e farão o que você faz e talvez melhor do que você faz e que não é tão difícil ser Marta, mas ser Maria é de valor inestimável, pois tudo que você investir no ouvir de Deus, nunca lhe será tirado. Lembre-se, a fé não vem de falar, a fé vem de ouvir e ouvir a Palavra de Deus. Rm.10.17

Em Cristo

Pr. Neemias Fagundes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meus blogs prediletos

Loading...