Translate

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Onde estão os Elias de Deus?

Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus.
E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros. Tu pois, sofre as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo. Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra. E, se alguém também milita, não é coroado se não militar legitimamente.” 2 Timóteo 2:1-5

Neste tempo de tantos escândalos, de tanta corrupção ministerial e financeira, de tantos adultérios, divórcios, guerras denominacionais, conflitos de idéias, fico a pensar, quem permanecerá de pé diante de tamanha degradação moral.

Um dos maiores problemas desta geração de crentes é que muitos de nossos pastores, pregadores, preocupados apenas em ter fama, sucesso e notoriedade, passam mais tempo diante de livros do que de joelhos diante de Deus. 

Estão preocupados mais com aquilo que lhes promovem do que com a verdadeira vida com Deus. Como diz Ravenhill, “O púlpito é uma vitrine onde você expõe seus talentos, mas no aposento da oração não tem como ser visto, ser notado!” minha carne quer ler livros, fazer seminário, decorar pregações, pois ela sabe que isto me dá evidencia, me promove, me dá fama, mas ela não quer ser humilhar a Deus em oração em secreto.

Infelizmente vivemos um número crescente de homens descompromissados com a verdade. Como no tempo do profeta Jeremias, homens que profetizam paz e segurança, quando na verdade está declarada a guerra contra os ídolos que crescem nos púlpitos de nossas igrejas.

O evangelho que é diluído em quase todos os púlpitos pelo Brasil a fora, é elegante, encantador, místico, sincrético, suave, indolor, insípido e maldito Gl.1.9. Este outro evangelho não produz: quebrantar de coração, regeneração, arrependimento, nova vida. 

sua mensagem é técnica, a EXEGESE (ek+egéomai, penso, interpreto, arranco para fora do texto. Não se trata de pôr algo no texto (eis-egesis) e sim de tirar o que já existe no texto (ex-egesis) é substituída pela sua EISEGESE (a eixegese ocorre quando o intérprete aborda o texto com preconceitos, extraindo dele um sentido que já deseja de antemão, ou seja, significa ler no texto aquilo que ele quer encontrar ali, mas que na realidade não se encontra, ou então distorce um texto para adaptá-lo às suas próprias ideias. ) 

Alguns cometem o absurdo de conciliar a bíblia ou o nosso Eterno , Santo Senhor Jesus Cristo com Freud, Chomsky, Hipócrates e outros. Alguns já possuem uma coletânea de frases de efeitos para impressionar o público, porém nada acrescentam ao Reino de Deus.

Sim! Chegamos ao tempo que disse o apóstolo Paulo “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;" (2 Timóteo 4.3)

Os pregadores estão preocupados com seu ventre, com status e popularidade. Lamento dizer, mas o pregador que não prega a verdade, angustiado apenas em manter sua agenda, ou preservar sua imagem com mensagens populares, na verdade parece, mas consigo mesmo do que com Cristo.

Infelizmente o mundo está indo de mal a pior, centenas de almas caem a cada minuto no inferno e a igreja quase em sua maioria está perdendo e muito em seu desserviço a Deus em razão de seu materialismo e ambição por esta vida.

Pregadores que pregam sobre prosperidade, materialismo, saúde física e coisas desta vida efêmera, na verdade está roubando o céu dos corações dos seus ouvintes, fazendo um desserviço ao Reino de Deus, mudando suas prioridades. Mt.6.26-33

As igrejas esqueceram-se dos seus princípios e viraram as costas para a palavra de Deus e se tornaram endurecidas. Ninguém se importa em saber se estão perdidos, elas querem fama, riquezas, poder, ser cabeça, está nos palcos da vida.

Pregadores que vivem o tempo todo passando a mão na cabeça das ovelhas, fazendo-as se sentirem seguras como estão. Uma falsa e terrível sensação de segurança. Infelizmente não há arrependimento, não há angustia, não há pesar pelo pecado. Ninguém se importa ninguém se humilha. Suas mensagens geram mais pelejas, conflitos, competições, guerras e mais guerras.

Não há contrição, não há confissão, não há perdão. Nada de pegar a cruz e seguir a Cristo, isto não é elegante para o nosso tempo. Falar de renuncia em tempos de “conquistas” é queimar o filme do pregador.

Se conseguirem agregar pessoas no templo, chamo a isso de igreja. Mentira! Isto não é a igreja! Igreja foi tirada de dentro do mundo para fora dele. Igreja não ama o mundo e nem o que no mundo há, igreja não pensa nas coisas que são debaixo Cl.3.2, igreja não é entretenimento, mas vida separada no Espírito Santo.

Como disse Leonard Ravenhill e me junto a ele neste coro “ Sinto vergonha de fazer parte da igreja de Jesus de hoje, porque acredito que é vergonhosa para um Deus Santo”

Despertemos e voltemos a palavra. 

É hora de devolvermos a bíblia aos púlpitos e retirar os falsos profetas deste lugar.



Deus desperte o seu povo através de pregadores e pastores compromissados com a VERDADE.

Em Cristo





Pr. Neemias Fagundes

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

A brevidade da vida

“Que proveito tem o homem, de todo o seu trabalho, que faz debaixo do sol? Uma geração vai, e outra geração vem; mas a terra para sempre permanece. Já não há lembrança das coisas que precederam, e das coisas que hão de ser também delas não haverá lembrança, entre os que hão de vir depois.” Eclesiastes 1:3-a e 11

A ultima mensagem que ministrei enquanto residia em Araruama no Rio de Janeiro foi a primeira que preguei quando cheguei a Tijucas estado de Santa Catarina.

“Não desperdice sua vida”

A vida é muito breve, o salmista a compara como a erva “Quanto ao homem, os seus dias são como a erva, como a flor do campo assim floresce.
Passando por ela o vento, logo se vai, e o seu lugar não será mais conhecido.” Salmos 103:15-16.

A erva é frágil e Deus compara a vida a este simples vegetal, Ele poderia comparar a vida a uma montanha que mesmo sendo perecível tem uma duração mais prolongada, ou poderia ter comparado ao carvalho que pode dura de 500 a 1000 anos. Porém ele compara a vida a um vapor como disse Tiago “Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece.” Tiago 4:14

O problema do homem é não ter dimensão que a vida é nada mais do que vaidade “Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade.”
Eclesiastes 1:2 É fútil demais para o homem a vida. Ela é como um conto ligeiro que lemos em poucos minutos. “Pois todos os nossos dias vão passando na tua indignação; passamos os nossos anos como um conto que se conta.” Salmos 90:9

Há tanta presunção no homem, ele se arroga de sua existência como se nunca fosse terminar. Ele guerreia como se nunca fosse responder, ele é egoísta como se todas as coisas permanecem para sempre com ele.

Não permite ninguém mexer no que é dele, não compartilha, não ama, não abraça. Enfim a morte chega e nada leva e tudo fica ou permanece como está e ele já não existe mais. “Uma geração vai, e outra geração vem; mas a terra para sempre permanece.” Eclesiastes 1:4

O homem vive como se sua história fosse eternizar, ele se sente importante, é ovacionado, possui muitos títulos, ele se sente a pessoa mais formidável do pedaço. “Ele é o cara” todos o amam, o bajulam, o desejam, o invejam, e ele se ensoberbece nesta vaidade. Até que a morte vem e a sua história não é mais lembrada. “Já não há lembrança das coisas que precederam, e das coisas que hão de ser também delas não haverá lembrança, entre os que hão de vir depois.” Eclesiastes 1:11

Sim é isso que diz Salomão, virá outra geração que não vai se lembrar de você, não conhecerá nada ao seu respeito, seu nome, sobrenome e sua família serão apagados.

Tal como Hitler, Mussolini, Senna, Michael Jackson, Kennedy, Faraó, Nero, Nabucodonozor, Beltasazar, Herodes e muitos outros famosos ou não, serão esquecidos. A próxima geração poderá até comemorar o dia de um ou de outros, mas farão de forma tão mecânica que não se importarão em não chorar, honrar, pois nada sentirão por estes.

Sim, a vida é breve, é muitos a desperdiçam com ódios, competições, cobiças, traições, bebedeiras, drogas, orgias e perdem o melhor dela que é vivê-la com sentido para aquele que nos criou. “Eis aqui, o que tão-somente achei: que Deus fez ao homem reto, porém eles buscaram muitas astúcias.” Eclesiastes 7:29

“Porque assim diz o Senhor que tem criado os céus, o Deus que formou a terra, e a fez; ele a confirmou, não a criou vazia, mas a formou para que fosse habitada: Eu sou o Senhor e não há outro.” Isaías 45:18

Deus criou o homem para adorá-lo, o homem foi a coroa o orgulho de sua criação. Deus fez o homem a sua imagem e sua semelhança e o homem era um em Deus. Sua comunhão era inquestionável. Seu relacionamento com Deus foi a coisa mais agradável que o homem poderia experimentar.

Entretanto com a queda, o homem foi destituído desta presença.(Rm.3.23) Perdeu sua comunhão com Deus.

Porém Deus mesmo resolveu traçar de volta o caminho de nossa reconciliação com ele. Através do sacrifício propiciatório de Cristo, ele nos substituiu diante da ira de Deus e pagou nossa dívida (na cruz) e nos harmonizou com o pai novamente.

E fomos chamados para viver esta vida, não mais pela carne que em nada pode agradar a Deus (Rm.8.8) e sim no Espírito de vida e reconciliação que ele nos concedeu através do seu Espírito Santo. “De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.” Romanos 6:4

Sim em novidade e não no mesmo sentimento desta vida carnal! 

A vida passa muito rápido, é muitos estão perdendo o melhor desta com seus prazeres passageiros.

Quem irá permacer para sempre? Quem tem a melhor e maior empresa? Que possui o maior ministério? Quem cuida melhor de sua saúde? Quem tem mais popularidade? Quem preside a maior convenção? Quem possui mais dinheiro?

Se você que viver de tal maneira que sua vida permaneça para sempre na memória de Deus, negue a você mesmo e todas as suas paixões e siga a Cristo de verdade. Ninguém poderá segui-lo de fato enquanto não renunciar a tudo por causa dele. “Assim, pois, qualquer de vós, que não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo.” Lc.14.33

Volto a afirmar, Se você que viver de tal maneira que sua vida permaneça para sempre na memória de Deus. Faça a vontade de Deus e não a sua, pois somente estes permanecerão para sempre.

“E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.”
1 João 2:17




Deus te abençoe em nome de Jesus

Em Cristo

Pr. Neemias Fagundes

Meus blogs prediletos

Loading...