Translate

quarta-feira, 26 de junho de 2013

HOMEM DE DEUS PELOS FRUTOS OU PELOS DONS?




Preste muito atenção nisso: Pregar, qualquer tolo pode pregar, hoje existe escola de treinamento em retórica e técnicas para atrair atenção do público.  
Não se define um homem de Deus pelo conteúdo de suas mensagens, é preciso convivência para chamar alguém de homem de Deus.


Quando alguém me ouve pregar e diz este é homem de Deus, ecoa uma pergunta:

Você esteve com minha esposa? Conversou com minha família? Perguntou a minha sogra?

Definimos mal pregadores e pregação.


Um erro na pregação de hoje: “Pregar é aconselhamento pessoal com base em grupos”. Frase dita por Fosdick

Instados pelos devotos da “pregação baseada nas necessidades”, muitos evangélicos abandonam o texto sem reconhecer que fazem isso.

"Esses pregadores podem ocasionalmente recorrer ao texto no decorrer do sermão mas o texto não estabelece os assuntos nem a forma da mensagem." R. Albert Mohler Jr 


As igrejas de Londres tinham ministros que foram precursores dos pregadores modernos que se baseiam nas necessidades sentidas.


Spurgeon — que se esforçou por atrair ouvintes, apesar de sua insistência na pregação bíblica — confessou: “O verdadeiro embaixador de Cristo sente que ele mesmo está diante de Deus e tem de lidar com as almas como servo de Deus, em lugar dele, e que ocupa uma posição solene — nesta posição, a infidelidade é desumanidade e traição para com Deus”.


Spurgeon e Baxter entendiam o perigoso mandato do pregador e, por isso, foram impelidos à Bíblia para usá-la como sua única autoridade e mensagem. Deixavam seus púlpitos tremendo, sentindo interesse urgente pela alma de seus ouvintes e totalmente cônscios de que tinham de prestar contas a Deus pela pregação de sua Palavra, tão-somente de sua Palavra. Os sermões deles foram medidos por poder, os de Fosdick, por popularidade. 

R. Albert Mohler Jr.


O debate atual sobre a pregação pode abalar congregações, denominações e o movimento evangélico. Mas reconheça isto: a restauração e renovação da igreja nesta geração virá somente quando, em cada púlpito, o ministro pregar com a certeza de que jamais pregará novamente e como um moribundo que prega a pessoas moribundas.

R. Albert Mohler Jr.


"Pregadores que evitam falar sobre pecado são tão éticos e corretos quanto um médico que não fala a seu paciente que ele está morrendo." Paul Washer

"É melhor um púlpito vazio do que um vazio no púlpito" Pr. Albertino

Pr. Neemias Fagundes

segunda-feira, 3 de junho de 2013

A culpa é tua! Está reclamando de quê?

"De que se queixa pois o homem vivente? Queixe-se dos seus próprios pecados!" Lm.3.39 



Vivemos em uma época em que muito da psicologia moderna nos faz entender que somos resultados do mundo em nossa volta, a própria teologia moderna perdendo o contexto bíblico, tem feito com que que cada cristão se vitimize, viva um cristianismo de auto-piedade, levando-o a entender de forma errada que as feridas que lhe foram geradas, são feridas de guerras. 


Desta forma muitos se auto-comiseram vivendo com mania de perseguição, e justificando a razão de seus fracassos nos outros.

Muitas feridas que foram geradas na nossa trajetória não foram feridas produzidas pela glória de Deus ou pela verdade, mas foram feridas geradas pelos nossos pecados.


Devemos parar com esta mania de vitimizar as coisas, culpar as pessoas quando caímos, se mudamos de igreja, alguma coisa não deu certo, ou desviamos e etc sempre achamos uma "Eva" para culpar e queremos admitir que estas são feridas de guerras, quando que podemos chamar isto de feridas de guerras?

Paulo descreve feridas de guerras como algo que glorifica a Deus e não ao meu orgulho.

"Desde agora ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus. " Gálatas 6:17

Leia mais este texto: 

"São ministros de Cristo? (falo como fora de mim) eu ainda mais: em trabalhos, muito mais; em açoites, mais do que eles; em prisões, muito mais; em perigo de morte, muitas vezes.
Recebi dos judeus cinco quarentenas de açoites menos um.
Três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo;
Em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos;
Em trabalhos e fadiga, em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejum muitas vezes, em frio e nudez.
Além das coisas exteriores, me oprime cada dia o cuidado de todas as igrejas.
Quem enfraquece, que eu também não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu me não abrase?
Se convém gloriar-me, gloriar-me-ei no que diz respeito à minha fraqueza" 2 Coríntios 11:23-30


Atente que Paulo se gloria nas feridas que glorificam a Deus. Pois esta nos fortalece e não as feridas pelos nossos pecados.

Davi adquiriu feridas com Bate Seba e sua feridas não foram pela glória de Deus ou pela verdade mas por sua glória própria. Davi roubou a glória de Deus ao buscar a sua, mas em nenhum momento ele culpou Bate Seba, Urias ou Deus pelo seu fracasso, porém olhou para os céus e fez um belo hino de penitencia.

"Porque eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim.
Contra ti, contra ti somente pequei, e fiz o que é mal à tua vista, para que sejas justificado quando falares, e puro quando julgares.
Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe.
Eis que amas a verdade no íntimo, e no oculto me fazes conhecer a sabedoria." Salmos 51:3-6


Davi não se vitimizou, não atribuiu a ninguém a culpa pelo seu fracasso. Não buscou honra neste tipo de feridas. Não olhou o profeta Natã como alguém sem sentimento, não culpou Natã por cobrar-lhe, mas reconheceu seus erros.

Feridas geradas em razão da glória de Deus nos fazem mais fortes como Paulo disse: 

"Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte." 2 Coríntios 12:10

Feridas pela glória não abate, mas fortalece o cristão:

"Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós. " Mateus 5:11-12

Pare de justificar seus erros, quem nunca admiti seus fracassos jamais irá amadurecer de fato na vida.


A culpa é tua! Está reclamando de quê?

Deus te abençoe e desperte em nome de Jesus.



Meus blogs prediletos

Loading...