Translate

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

MINHA RESPOSTA A UM ATEU

Primeiro veja o que ele postou em seu blog, copiei para que leiam na integra o que ele questiona e minha refutação a sua tese.
O link do seu blog está abaixo entretanto como não tenho certeza se ele irá aprovar a minha contestação deixo no meu blog para que estudem sobre o tema.



A bíblia é contraditória - Por: Ramon Figueirêdo



Bom pessoal, antes de tudo, tenho que fazer um aviso, se você é cristão, daqueles que acreditam fielmente na bíblia e esta completamente feliz assim, repito, este "completamente feliz assim", NÃO leia esta postagem, pois não quero ver a fé de ninguém abalada por minha causa (falo sério). Se você não esta incluído nesta classe, então meu querido, simbora! - Ramon 

Que a bíblia é um livro de incertezas todo mundo já sabe, que a bíblia pode ter sido alterada acredito que quase todos já sabem, e, que a bíblia é fortemente contraditória, ai esta o problema.

A bíblia é um livro cheio de incertezas?


Bom, vamos primeiro definir certeza, como eu tenho uma cabeça cientifica, basearei minha certeza na ciência. A certeza na ciência é um conceito que designa comprovação com uso do raciocínio lógico e do sistema de verificação empírica com evidências físicas, a bíblia atingiu esse nível? Não, afinal, nenhuma "verdade" da bíblia foi comprovada cientificamente, logo, a bíblia é um livro incerto. A bíblia pode ter sido alterada? Bom, para isso devemos ter conhecimento histórico, vamos lá! No século 1 e 2 a maioria dos evangelhos escritos simplesmente desapareceram, afinal, naquela época, um livro era um amontoado de papiros avulsos, enrolados em forma de pergaminho, podendo ser facilmente extraviados e perdidos. Mas alguns evangelhos foram copiados e recopiados à mão, por membros da igreja, analfabetos, que simplesmente copiavam "desenhos" (pois não sabiam ler e nem escrever), e dai surgiram as mudanças na bíblia, mesmo que por descuido, mas, em certos casos, tais erros foram também propositais, de acordo com a teologia do escrivão, afirma o padre e teólogo Luigi Schiavo, da Universidade Católica de Goiás. 

Quer ver um exemplo? Sabe aquela famosa cena em que Jesus salva uma adúltera prestes a ser apedrejada? De acordo com especialistas, esse trecho foi inserido no Evangelho de João por algum escriba, por volta do século 3. Isso porque, na época, o cristianismo estava cortando seu cordão umbilical com o judaísmo. E apedrejar adúlteras é uma das leis que os sacerdotes-escritores judeus haviam colocado no Pentateuco. A introdução da cena em que Jesus salva a adúltera passa a idéia de que os ensinamentos de Cristo haviam superado ao Torá – e, portanto, os cristãos já não precisavam respeitar ao pé da letra todos os ensinamentos judeus. 

Agora vem a parte boa! A bíblia é um livro de incerteza?


Sim! É um livro alterado? Sim! E também é um livro contraditório? Pois é... Vamos fazer igual quando é a primeira vez da mulher, com calma, se não machuca (no caso a fé hahaha).


Contraditória a bíblia é, e não vou enganar vocês, é MUITO! 


Primeiro vamos começar com a clássica frase de que "Deus é amor" e vamos pensar, é amor quem amaldiçoa toda a humanidade pelo erro de duas pessoas? (Gênesis 3:14-19, Romanos 5:12); É amor quem deixa abaixo das águas toda a vida? (Gênesis 6-7, Gênesis 8:21); É amor quem cria regras absurdas e preconceituosas? (Levítico 15:19, Êxodo 21:20-21, Deuteronômio 22:21, Levítico 21.18-20, Deuteronômio 25:11,12, etc.); É amor quem mata pessoas, e até animais por causa de terceiros? (Êxodo 12:29, Êxodo 9:3-6); É amor quem ordena a invasão de terras e o genocídio de vários povos? (Deuteronômio 7:1); É amor quem mata um homem por não querer engravidar a viúva do irmão? (Gênesis, 38:8-10); É amor quem ordena a morte de um homem por ter catado lenha no sábado? (Números 15 32-36); É amor quem mata uma mulher por ter olhado para trás? (Gênesis 19:26); É amor quem mata quarenta e duas crianças por zombarem de um profeta? (2 Reis 2:24); É amor quem amaldiçoa para sempre toda a descendência de um homem com lepra (2 Reis 5:25-27); É amor quem ordena o massacre de crianças, idosos e mulheres grávidas? (Deuteronômio 32:25, Ezequiel 9:6, Deuteronômio 2:33,34); Enfim né, acho que me empolguei e esqueci-me da teoria da virgem, rsrs. 

Agora, vamos mais a fundo, você sabia que nem os próprios LIVROS se entendem? Não falo de versículo, falo de livros inteiros! Não? Então vamos lá! 

Que tal falarmos do Nascimento de Jesus, em Belém, seguida do massacre dos inocentes por Herodes (claro, não pode faltar morte na bíblia, se não, não é a bíblia). Quando os evangelhos foram escritos, muitos anos depois da morte de Jesus (cerca de um século) ninguém sabia onde ele tinha nascido, porém, uma profecia dizia aos Judeus que o esperado Messias nasceria em Belém (Miquéias 5:2). Sob influencia dessa profecia, o evangelho de João afirma que seus seguidores ficaram surpresos com o fato de ele não ter nascido em Belém: "Outros diziam: Ele é o Cristo; outros, porém, perguntavam: Por ventura o Cristo virá da Galileia? Não diz a Escritura que o Cristo vem da descendência de Davi e da aldeia de Belém, donde era Davi?". Mateus e Lucas lidaram com o problema de outra forma, concluindo que Jesus devia ter nascido em Belém, no fim das contas, mas, eles chegaram a essa conclusão por caminhos diferentes, Mateus coloca Maria e José em Belém desde sempre, tendo mudado Nazaré só muito tempo depois do nascimento de Jesus. 

Lucas, por outro lado, admite que Maria e José moravam em Nazaré antes de Jesus nascer. Como então levá-los para Belém no momento crucial, só para cumprir a profecia? Lucas diz que, na época em que Quirino era governador da Síria, César Augusto ordenou a realização de um censo, com fins tributários, e todo mundo tinha que ir "para a sua cidade". José era "da casa e da linhagem de Davi" e portanto tinha de ir para "a cidade de Davi, que é chamada de Belém". Deve ter parecido uma boa solução... Tirando o fato de que, do ponto de vista histórico, ela é completamente absurda. Davi, se existiu, viveu quase mil anos antes de Maria e José. Porque diabos os romanos teriam exigido que José voltasse para a cidade onde um ancestral remoto havia vivido um milênio antes? Além do mais, Lucas confunde as datas mencionando impensadamente eventos que os historiadores são capazes de verificar com independência. Houve mesmo um censo sob domínio do governador Quirino, mas ele aconteceu tarde demais: em 6 D.C., bem depois da morte de Herodes. 

É ou não é historinha para "boi dormir"? Comecem a pensar, "Quem escreveu e quando?"; "Como eles sabiam o que escrever?"; "Será que eles, naquela época, realmente queriam dizer o que nós, em nossa época, entendemos que eles estão dizendo?" e veja a diferença do que querem que você entenda e do que realmente é entendível. Um forte abraço a todos, esta aberta à sessão de apedrejamento (afinal, Deus me condenou com o castigo eterno...). É o amor quem ameaça com castigo ... (João 3:18, Lucas 10:10-16, Apocalipse 21:8).

http://www.oscorujas.com/2013/04/a-biblia-e-contraditoria-por-ramon.html#ixzz2adFrS9BA






MINHA CONTESTAÇÃO:


Parece inteligente seu argumento pois deslocar textos do contexto é a maneira sutil dos hostilizadores da fé cristã, mas todas as suas argumentações já foram fadadas a contestações históricas e cientificas e fracassaram. Não tenho interesse em dissertar aqui as diversas comprovações cientificas da veracidade da bíblia em nosso tempos, mas basta pesquisar na internet e terá sua própria conclusão. Até por que não é interesse da bíblia comprovar sua veracidade para que seja aceita tal como ela é do contrario como chamaríamos fé algo que se aceita apenas após análise laboratorial?

Mas como sei que ateu não aceita o termo fé para nossas conclusões pois não sabem discernir o que de fato é fé citarei alguns dos muitos links que falam sobre confirmações científicas sobre a bíblia.

http://www.chamada.com.br/mensagens/provas_biblia.html

http://www.youtube.com/watch?v=31K4QUWGo1w

http://www.arqueologiadabiblia.com/

Neste link vocês encontrarão diversos temas contestados: http://www.apologiacrista.com/index.php?pagina=1078029688

Quanto ao assunto da mulher adultera você acha que descobriu a pólvora?


1 – Nos papiros 66 e 75, e nos Códices Sinaítico e Vaticano não existe o texto tradicional de Jo 7:53-8:11


2 – Os papiros 66 e 75 são datados do III século. Os códices Sinaíticos e Vaticano são datados do IV século.


3 – Mas esse texto da mulher adúltera aparece muito antes disso, quase junto aos autógrafos, na Tradução Peshita em siríaco 150 DC, Tradução Antiga Latina em latim 157 DC; Harmonia de Taciano – 160 DC; Tradução Gótica – 250DC), Harmonia de Ammonius – 160DC; Tradução Arábica – 230 DC, Tradução Etíope – 230DC. Todos estes documentos atestam o texto tradicional de Jo 7:53-8:11.


4 – Portanto, antes da existência dos papiros 66 e 75, bem como dos códices Sinaítico e Vaticano, Jo 7:53-8:11 era considerado Escritura.


5 – Concluimos que são os papiros 66 e 75 e os códices Sinaítico e Vaticano que omitem um texto que já existia, e assim não podem constituir prova de que Jo 7:53-8:11 não seja parte do texto original.



E quanto ao fato de Deus ser amor e odiar farei apenas um comentário para sua reflexão:

O fato dele amar é a razão porque Ele odeia.

Exemplo:

Eu amo os Judeus, mas odeio o Holocausto.

Eu amo as crianças, mas odeio o infanticídio e a pedofilia.

O fato de Deus demostrar indignação contra alguma atitude não licita reflete seu caráter e justiça que são de proporções eternas.
Se você atirar um sapato em mim vai me irritar porém não irá repercutir tanto contra ti, mas um dia um repórter tentou acerta o ex presidente Bush e isto repercutiu mundialmente. O que quero lhe dizer que o grau de violação depende do grau de dignidade do ofendido e sobre este assunto creio que você não poderá ainda fazer comentário pois não acredita em Deus então não sabe valiar sua (de Deus) dignidade.

Meu caro é mais fácil provar que Deus existe do que contestá-lo e isto até alguns filósofos quem diria já acreditam. Olha para sua volta e me responda a complexidade da vida e sua organização em todos os pontos científicos e naturais teria como ser obra de evolução?
Como a evolução explica o fato de uma espécie não ser capaz de produzir outra espécie? (Comprovação cientifica para isso já que não crer na bíblia) ha de se lembrar que a bíblia diz que cada ser produziu outro ser segundo a sua espécie.

Quanto ao carbono dos papiros isto a ciência já provou. Cópias foram necessária devido a corrupção do material e isto não diminui em nada o valor e autenticidade.

Um forte abraço e seja sincero em sua analise assim como fui em sua interpretação.

OBS: A verdade relativa jamais irá mudar a verdade absoluta. Você pode até não acreditar em Deus e na sua palavra, mas no fim da vida espero que tenha uma boa desculpa para isso.

Oscar Niemeyer um dia disse "Acredito na natureza : tudo começou não se sabe quando nem como. Eu bem que gostaria de acreditar em Deus.Mas não. Sou pessimista diante da vida e do homem." Veja na palavras de Niemeyer como ele busca resposta na razão para aquilo que está na fé, morreu sem ao menos ser forte para crer em algo além dele e sua razão.

Lhe pergunto onde está a força do homem em ser um cético em toda a sua vida ou poder acreditar no que a razão não é capaz de explicar.
Muitas limitações ha para os que não tem a capacidade de crer.

Espero que libere enfim minha contestação a sua argumentação.

Grato

Neemias Fagundes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meus blogs prediletos

Loading...